Sobre

Sobre uma viajante…..

Sempre adorei viajar, conhecer lugares e pessoas, sou curiosa e o que está neste site tem um pouco de mim.

Espero aprender e trocar muito!

Hoje atuo como analista de sistemas, já fui engenheira e ainda quero ser uma viajante jornalista!

Abraços,

Susana Franco

Os pensamentos abaixo tem algo do que eu penso e sinto:

“Às vezes nós precisamos escapar em direção à solidão, à falta de ambição, dentro das férias morais de simplesmente correr riscos de modo a afiar a vontade de viver, de experimentar a dor, e de ser compelido a buscar desesperadamente um grande momento – não importa como.”

Pensar é mudar. Trocar de pele, olhar diferentemente para o que se conhece, exercitar um olhar viajante, um olhar estrangeiro.

Há os inquietos – curiosos ou insatisfeitos – aos quais “o ponto cego do horizonte obseda, fustiga e desafia. Desdenham o homogêneo e o contínuo; são sensíveis às diferenças e atentos aos limites. Afrontam obstáculos e vazios, são impelidos para o espaço aberto”.

Nem todos querem fugir da ordem, do já programado e conhecido, errar e se dissipar em meio a aventuras, que podem ser dispersas e fragmentadas e, por isso mesmo, constituir viagens em intensidade, que abrem passagem para olhar mais além, mais profundamente, as brechas e fissuras, os desníveis, as indeterminações, inesgotáveis experiências de sentido e de tempo. Viagens assim sempre têm um preço, que é nossa própria transformação. Um projeto pode ser, portanto, um modo de existência.

“A liberdade é a possibilidade do isolamento. Se te é impossível viver só, nasceste escravo.”
Fernando Pessoa

“Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo de chuvas tempestivas, nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite.” (Clarice Lispector)

“Destino não é uma questão de sorte, mas uma questão de escolha; não é uma coisa que se espera, mas que se busca.”
–William Jennings Bryan

“Liberdade é o que você faz com o aquilo que aconteceu com você.”
– Jean-Paul Sartre

Eu queria ser uma gaivota…
Ela anda livre por lugares lindos…

“Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte disso, tenho em mim todos os sonhos do mundo…”
Álvaro de Campos ( Fernando Pessoa )

O verdadeiro cadáver não é o corpo (…), mas aquilo que deixou de viver(…)
Fernando Pessoa

Sobre o Autor