Um olhar sobre Santiago do Chile

Santiago tem lá seu charme, uma cidade limpa, moderna e que mantém e cultiva as suas origens.

Uma das capitais mais desenvolvidas da América Latina, possui um povo acolhedor e muito para mostrar. A cidade possui quase 5 milhões de habitantes e está a 600 m acima do nível do mar.

Mas preste atenção antes de agendar sua viagem em setembro o Chile comemora os feriados pátrios (18/9) e em torno destas datas tudo fecha, e haja criatividade para percorrer a cidade e arredores, o acessos às atrações fica extremamente limitado, porque a mobilização do povo é muito grande. É um povo que valoriza muito a liberdade, além disso as multas são pesadíssimas para aqueles abrirem seus estabelecimentos, pois estarão descumprindo a lei.

Perca-se no Centro Histórico e aprecie tudo sem pressa, você não tem risco de não mais se achar, pois a referência são as cordilheiras ao fundo e o rio Mapocho que corta a cidade de ponta-a-ponta.

Vá ao Mercado Público e sinta de perto o dia-a-dia dos santiaguinos, misture-se ao povo chileno, que é simpático e acolhedor.

Não deixe também de visitar no Cerro San Cristóbal o Parque Metropolitano de Santiago , vá a pé, de carro ou de funicular até o topo deste parque de 727 hectares para ver a linda vista de Santiago e os maravilhosos Andes nevados. Mas se a poluição estiver atrapalhando a visão, aproveite o Jardín Botánico ou ao Jardín Zoológico para ver pumas e condores. As crianças de todas as idades adoram o bondinho aéreo que faz a travessia entre os dois morros. No verão, refresque-se nas piscinas Antilén ou Tupahue.

Outro lugar interessante e pouco conhecido é o Museu da Solidariedade Salvador Allende ,  as obras que os artistas doaram são de alta qualidade e os representam significativamente no acervo, tais como Miró, Antônio Saura, César Baldaccini, Lígia Clark (um dos Bichos), Sérgio Camargo, Cuevas,  todos foram especialmente generosos (ou suas famílias) doando obras significativas de suas respectivas iconografias.

Já o Museu de Arte Contemporânea- MAC é um centro cultural que depende de uma das mais prestigiadas universidades do país: a Universidade do Chile, foi inaugurado em 1947 e possui uma coleção que ultrapassa 2000 obras.

Junto ao MAC você pode apreciar o Museu Nacional de Belas Artes que está instalado no Palácio de Belas Artes, é um estilo neoclássico, reforçado com estruturas metálicas e ornamentos característicos da Art Nouveau e foi inspirado no Petit Palais, em Paris.

Mas se você quer ficar ao ar livre novamente pegue um metrô e vá até a Centro Artesanal de Los Dominicos -  onde é possível, além de comprar as peças, ver os artesãos produzindo suas obras, visite este lugar único em Santiago com a amostra mais representativa do Chile, reserve um dia para este passeio.

A casa do poeta chileno Pablo Neruda em Santiago tem nome: La Chascona e possui decoração preservada com objetos pessoais que podem ser apreciados numa visita guiada, atenção: esta visita precisa ser agendada.  Esta casa fica numa região boêmia com vários bares e restaurantes, você pode ficar por aí à noite e aproveitar, algumas dicas são:

Restaurante Como Água para Chocolate com cozinha afrodisíaca, ou La Casa en el Aire em qualquer uma das duas casas, uma no Patio Bellavista e outra bem próxima, na Rua Antonia López de Bello 0125.
Uma boa alternativa para ficar em Santiago é alugar um apartamento vinculado ao Hotel Vegas, que está localizado numa charmosa região do centro chamada “Paris-Londres”. O local foi construído entre 1923 and 1929, e foi declarado monumento nacional recentemente. Os apartamentos estão bem próximos do hotel e são bem modernos e funcionais. Além disto os valores são bem razoáveis e a localização é muito boa, uma área silenciosa e central.

Veja aqui mais fotos

Veja as atrações de Santiago, Chile em um mapa

Próximo a Santiago vale conhecer Vina del Mar e Valparaíso ou também a região das vinícolas em Maipo.

Sobre o Autor